Logotipo Original Sunne
Imagem com gráfico subindo a importância da eficiência energética: fique por dentro das iniciativas

A importância da eficiência energética: fique por dentro da iniciativa

O Atlas da Eficiência Energética de 2021 apontou que o Brasil aumentou sua eficiência em 20%, mas afinal, qual é a importância da eficiência energética, e do que ela se trata? 

Ela é um conjunto de práticas que visam gerar mais energia, gastando menos recursos para isso. Portanto, tem quase a mesma premissa da reciclagem: fazer algo novo sem precisar utilizar novos recursos que podem prejudicar o meio ambiente. 

Portanto, a eficiência energética não é apenas um termo para algo em específico, mas sim, atitudes sobre a geração e o consumo de energia, em prol da sustentabilidade. 

No Brasil, o Ministério de Minas e Energia (MME) é o órgão governamental que define tais atitudes da política energética do país. Elas vão desde práticas incumbidas ao governo, até as que ficam por conta dos cidadãos. 

Para ficar por dentro de tudo isso, e ainda conhecer os benefícios da eficiência, continue por aqui!

Qual a importância da eficiência energética?

Sustentabilidade

Há diversos impactos causados pelas fontes de energia, como:

  • a emissão de gases tóxicos que aumentam as condições do efeito estufa/aquecimento global;
  • a produção irresponsável até mesmo de fontes como a biomassa, contaminam o solo, emitem gases nocivos, causam chuvas ácidas, influenciam o fluxo migratório das aves (energia eólica), etc; 
  • as fontes fósseis, como o petróleo, carvão mineral e gás natural são extremamente poluentes em todas as suas fases, desde a extração até a utilização. 

Como a energia mais utilizada no Brasil é a hidráulica, no nosso caso, a importância da eficiência energética é principalmente porque:

  • o aumento da construção de usinas hidráulicas prejudicam ainda mais a fauna e a flora;
  • causa desmatamento;
  • altera o curso dos rios;
  • aferam os meios de subsistência das comunidades locais;
  • emitem gás metano, um dos mais nocivos ao efeito estufa;
  • entre outros pontos negativos. 

Economia

Do ponto de vista econômico, adotar meios de eficiência energética também é algo que contribui bastante na redução dos gastos com energia. Boas práticas de energia não são somente sobre reduzir o consumo, mas também sobre torná-lo mais eficiente.

Empresas e indústrias são os mais afetados financeiramente com os tantos gastos que possuem mensalmente com energia elétrica. Até porque, fazem parte do Grupo A de tarifação, o mais alto de todos. Consumidores residenciais também têm seus problemas com isso, já que a luz não está tão barata como gostaríamos. 

Programas de eficiência energética 

Devido à sua importância, há diversos programas e projetos de eficiência energética pelo mundo inteiro. Na Espanha, por exemplo, vizinhos compartilham energia elétrica nos chamados bairros solares, uma iniciativa da EDP, uma empresa de distribuição de energia. 

Nesse projeto, os painéis solares do bairro tem potência capaz de produzir 150.000 quilowatts-hora por ano e reduz a emissão de 40.000 quilos de dióxido de carbono, um dos principais gases responsáveis pelo efeito estufa.

O que significa, segundo a EDP, um impacto positivo no ar equivalente a 3.000 árvores. 

Em Portugal, há outro projeto que ressalta a importância da eficiência energética, o Just a Change, no qual voluntários reconstroem casas de pessoas carentes. Nesse caso, os novos lares contam com recursos de eficiência como mantas térmicas, equipamentos de aquecimento de água e outras medidas. 

No Brasil, também temos alguns programas, e o maior e mais importante deles, talvez você já conheça, o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procen) 

Você já viu algum desses dois selos abaixo? 

image
image 1

Se já, significa que conhece os selos de eficiência energética. Ambos fazem parte da iniciativa do Procen, para incentivar o consumidor brasileiro a adquirirem produtos mais eficientes, mas que, ao mesmo tempo, sejam responsivos quanto ao consumo de energia. 

O primeiro selo é referente aos produtos que consomem menos energia, já o segundo, esclarece o quanto ele gasta especificamente, através da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE). 

A letra “A” determina que aquele item funciona com o máximo de eficiência, e vai diminuindo até chegar aos aparelhos ou eletrodomésticos menos eficientes, sendo o pior (nesse sentido), os que possuem a letra “E”.

Portanto, esse programa de eficiência energética é um guia aos usuários. Apesar de ser popularmente conhecido como produtos que diminuem o valor das contas de luz, também são vantajosos à natureza. 

Vai comprar qualquer aparelho que precise de energia? Identifique os dois selos e opte pelos identificados com a letra “A”. 

Mas a boa notícia é que essas ações não precisam partir apenas no governo, pois a Sunne, empresa especializada em energia solar, oferece planos de assinatura para empresas e residenciais. 

Assim, esses locais economizam em até 20% em energia elétrica, apenas pagando um valor mensal fixo e sem precisar de instalações. Clique em quero economizar e saiba mais.

Ou seja, combinando a energia solar com uma boa eficiência energética, temos condições de reduzir ainda mais o consumo de energia em pequenos comércios e condomínios, por exemplo, e evitar um desastre ecológico no futuro.

Energia solar sem precisar investir em painéis solares? Venha fazer parte do futuro da energia. Fale agora com um dos nossos consultores