Logotipo Original Sunne
Duas turbinas eólica em miniatura para artigo sobre como migrar para o mercado livre de energia

Passo a passo de como migrar para o mercado livre de energia

Você deve estar se perguntando como migrar para o mercado livre de energia, certo? Principalmente porque no mercado livre, as empresas conseguem negociar os melhores preços e condições de compra de energia elétrica, ocasionando uma economia imensa para a empresa.

A liberdade de escolha, é apenas uma das vantagens do mercado livre de energia. Uma delas é a tarifa do mercado livre, em que os consumidores podem negociar diretamente com os fornecedores; ou seja, estudar e analisar qual é a melhor opção para sua empresa.

Isso por si só já fez com que em torno de 59% das empresas migrassem e tivessem 52% de energia vinda apenas do mercado livre.

Se quer entender mais como migrar para o mercado livre de energia e saber o que fazer para chegar lá, continue aqui com a gente. Vamos explicar o passo a passo para você fazer essa transição e ainda economizar muito.

Quem pode migrar para o mercado livre de energia?

Segundo a nova Portaria Normativa Nº 50/GM/MME, permite consumidores de alta tensão comprarem energia elétrica de qualquer supridor, no caso, fornecedores de energia. 

Essa normativa é um marco em relação ao limite de 500 kW já definido na Lei nº 9.427/1996, onde permite quem pode comprar no mercado livre classificado por tarifa do Grupo A (vamos falar em breve sobre os grupos), independente do seu consumo.

Além disso, no mercado livre de energia existem dois tipos de consumidores: os livres, com demanda acima de 500 kW que podem comprar de qualquer fonte; e os especiais, que só podem comprar energia de fontes incentivadas, as sustentáveis, fazendo deles integrantes do Grupo A.

Grupo A

Compostos por consumidores com tensão maior ou igual a 2.3kV, ou que tenham sistema subterrâneo com tensão menor que 2,3kV.

  • A1: Tensão maior ou igual a 88 kV e menor ou igual a 138kV
  • A2: tensão de conexão maior ou igual a 88 kV e menor ou igual a 138 kV; 
  • A3: tensão de conexão igual a 69 kV;
  • A3a: tensão de conexão maior ou igual a 30 kV e menor ou igual a 44 kV;
  • A4: tensão de conexão maior ou igual a 2,3 kV e menor ou igual a 25 kV; 
  • AS: tensão de conexão menor que 2,3 kV, a partir de sistema subterrâneo de distribuição.

Grupo B

Composto por unidades consumidoras com conexão com tensão menor que 2,3kV e subdividido nos grupos seguintes:

  • B1: residencial;
  • B2: rural; 
  • B3: demais classes; 
  • B4: Iluminação Pública; 

No final de 2022, com o apoio da Normativa 50/2022, determina a abertura do mercado livre de energia para consumidores do Grupo A já em janeiro de 2024.

Como acontece essa migração para o mercado livre de energia?

Agora que você sabe quem pode migrar para o mercado livre de energia, começa o processo mais importante para sua empresa. 

Pois, é por um processo detalhado, com etapas e procedimentos para verificar de fato se funciona para sua empresa ter a vantagem de pagar o preço de energia e aproveitar a tarifa no mercado baixa como ela é.

A principal etapa que você precisa ficar atento é:

#1 Avaliar o perfil de consumo da sua empresa 

O primeiro passo é verificar se ele é compatível com as exigências do mercado livre e se tem uma demanda superior ou igual a 500 kWh, além de estar conectado ao Sistema Interligado Nacional (SIN);

#2 Checar se é economicamente viável para sua empresa

O segundo passo é olhar para as condições do mercado, os custos envolvidos na migração e a possibilidade da tarifa e preço baixo no mercado livre em comparação com a sua situação financeira atual e ver qual é a mais vantajosa para sua empresa.

#3 Contratar um comercializador

Após verificar a viabilidade econômica da sua empresa, o próximo passo é contratar um comercializador de energia elétrica para intermediar as negociações entre você e os geradores de energia no mercado livre. 

4# Se registrar no CCEE

O penúltimo passo é fazer o cadastro da sua empresa no CCEE, pois essa entidade é a responsável por gerenciar e controlar as operações no mercado livre.

#5 Entrar no mercado livre

O último passo é entrar, de fato, no mercado livre, assinando um contrato de compra de energia elétrica com o comercializador escolhido. 

Duas pessoas e um modelo de energia limpa para As vantagens e desvantagens das energias renováveis

O passo a passo para migrar de vez para o mercado livre de energia

Infelizmente, o mercado livre não é uma realidade para todos os consumidores, desde indústrias até residências, mas até 2028 existe uma previsão de que o mercado livre seja aberto a todos.

Contudo, se você chegou até quer dizer que faz parte da parcela que atende todas as demandas e se encaixa na legislação vigente, livres para ter acesso a tarifas menores e um preço mais econômico no mercado livre.

1. Denunciar seu contrato de fornecimento à distribuidora atual

Quando você decide fazer a migração e assina o contrato (aquele que falamos mais acima), precisa entrar em contato com sua distribuidora atual, pois é necessário pagar uma multa de rescisão contratual.

2. Assinar Contrato de Uso de Sistema de Distribuição (CUSD) com a distribuidora à qual a unidade está conectada

Apesar de estar no mercado livre, ainda é preciso assinar contrato com a concessionária responsável pela distribuição de energia na região para ser feita a conexão.

3. Adequar seu sistema de medição de consumo com a distribuidora conforme a legislação vigente

Além dos contratos para poder migrar no mercado livre de energia, ainda é necessário adequar os medidores de consumo ao padrão estabelecido pela ONS, como instalação de sistema de telemetria para apuração remota de dados e liquidação financeira do mercado livre.

4. Abertura de conta bancária e aprovação pelo CAD

Assim como todos os operadores do mercado livre de energia precisam abrir uma conta na agência Trianon do Banco do Bradesco, é por lá que todas as operações financeiras são feitas.

Após a aprovação da documentação pela CCEE, irá migrar o consumidor para o mercado livre de energia.

É possível ter mais liberdade

Alguns anos atrás, era impossível imaginar na possibilidade de migrar para o mercado livre de energia e a liberdade de escolher a melhor forma de obter energia, hoje contamos com as facilidades do mercado livre de energia, preços baixos e competitivos e tarifas que cabem no seu bolso.

Porém, se você ainda está analisando as possibilidades que você pode obter, a Sunne pode te ajudar. Somos uma empresa de aluguel de energia solar por assinatura, que também atua no mercado livre como um ponto de venda de energia para empresas. 

Venha conhecer a Sunne e todas as facilidades que pode ser oferecida para diminuir o valor da sua conta de luz.

Banner para incentivar a migração para o mercado livre de energia e ter energia livre

A primeira Inteligência Artificial do setor de energia!

Descubra em primeira mão como essa plataforma irá revolucionar o setor e os seus resultados.