Logotipo Original Sunne
Casinha de papel, seta para cima e lâmpada para A venda de energia elétrica é legal no Brasil?

Descubra se é legal a venda de energia elétrica no Brasil

É possível ou legal a venda de energia elétrica? Essa é a pergunta que muitas pessoas no mercado cativo, ou Ambiente de Contratação Regulada (ACR), se perguntam. Afinal, essa seria uma alternativa para escapar das altas tarifas do mercado, além de ser uma forma de escolher de onde vem a sua própria energia.

Como o valor da energia no país cresce ano após ano, é natural que as pessoas busquem formas de reduzir suas contas de luz. Especialmente quando o cenário não é nada promissor e a conta de luz deve ficar 5,6% mais cara em 2024, de acordo com a projeção da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), divulgada pelo portal de notícias Exame. 

Diante dessa situação é ou não é legal a venda de energia? Bem, a Sunne preparou este conteúdo para informar você sobre esse tópico e esclarecer algumas dúvidas como: modalidade de comercialização de energia, como migrar para o mercado de energia livre, entre outros. Boa leitura!

Conceito e características do mercado livre de energia

Antes de esclarecer se a venda de energia elétrica é ou não legal, é importante que você conheça um pouco do mercado livre de energia.

O mercado livre de energia, ou Ambiente de Contratação Livre (ACL), diferente do mercado cativo, é um ambiente de compra e venda de energia elétrica, onde os consumidores possuem a liberdade total de escolher o próprio fornecedor de energia, negociar preço, prazo, volume e formas de pagamento direto com o gerador de energia ou comercializadoras.

Esse mercado possibilita a todos os consumidores desse mercado a saírem das “amarras” das tarifas do mercado cativo, regulado pelo governo.

Inclusive, a Sunne é uma empresa de energia renovável focada na democratização da energia renovável para todos os tipos de consumidores e ela ajuda consumidores a se conectarem a comercializadoras do mercado livre de energia.

Além de devolver o poder de escolha para os consumidores, o mercado de energia livre tem valores mais competitivos para os consumidores, o que permite já logo de cara um maior economia com os gastos de energia.

Agora que você já conhece um pouco do mercado livre de energia e compreende um pouco as características que fazem esse mercado ser tão bem quisto, confira abaixo uma explicação mais detalhada sobre a legalidade da venda de energia elétrica. 

É legal a venda de energia elétrica no Brasil?

A venda de energia elétrica no Brasil é um setor estratégico para o desenvolvimento do país, marcado por avanços, desafios e oportunidades. 

A legalidade do setor de energia livre é amparada por uma estrutura robusta jurídica, que norteia a comercialização de energia e garante a livre concorrência, a modicidade tarifária e a qualidade dos serviços.

Nesse contexto, a venda de energia para consumidores finais se dá através do Ambiente de Contratação Livre (ACL). 

No ACL, também chamado de mercado livre, grandes consumidores, como indústrias e comércios, podem optar por comprar energia diretamente de geradoras ou comercializadoras, em um ambiente competitivo que visa otimizar custos e diversificar fontes energéticas.

É importante salientar que as vendas de energia solar, ou qualquer outro tipo de energia, para consumidores residenciais não está disponível no mercado livre. 

Essa modalidade é restrita a grandes consumidores, a partir de uma carga contratada de 300 kW (após a abertura parcial no início de 2024), conforme definido pela Lei n.º 10.871/2004 e pelas resoluções normativas da ANEEL.

A venda de energia elétrica no país enfrenta desafios como a volatilidade das tarifas, a necessidade de descarbonização da matriz energética e a busca pela acessibilidade universal à energia. 

No entanto, o setor também apresenta oportunidades promissoras, como o crescimento do mercado livre, a expansão das fontes renováveis e a aplicação de tecnologias inovadoras.

Em suma, as vendas de energia solar no Brasil, por exemplo, se encontra em um momento de transição, marcado por avanços e desafios. Como ganhar dinheiro com energia solar? Sim, a energia solar também pode ser comercializada no mercado livre de energia e é a oportunidade de ouro para geradores de energia renovável. 

A legalidade do setor, a diversificação das fontes energéticas e a busca por um futuro energético sustentável são pilares fundamentais para o desenvolvimento do país e para garantir o bem-estar da população.

Jovem trabalhando com projeto ambiental Como funciona o rateio de créditos de energia de usina solar

Modalidades de comercialização de energia no mercado livre

No dinâmico mercado livre de energia, as vendas de energia solar se desdobram em um universo de modalidades de comercialização, cada qual com suas características e atrativos singulares. 

Compreender essas nuances é crucial para que consumidores livres, como empresas e indústrias, tomem decisões assertivas e otimizem seus custos com energia.

1. Atacadista

Na modalidade atacadista, o consumidor livre assume a responsabilidade pela gestão de sua conta na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a bolsa de energia do país.

Isso significa que ele compra energia diretamente das geradoras, negociando preços e volumes de acordo com suas necessidades e perfil de consumo. 

Essa modalidade exige experiência técnica e tempo dedicado à gestão da conta, mas oferece maior flexibilidade, controle sobre os custos e a possibilidade de acessar preços mais competitivos.

2. Varejista

Para aqueles que buscam comodidade e expertise especializada, a modalidade varejista se apresenta como uma excelente alternativa. 

Nela, o consumidor livre contrata os serviços de uma comercializadora de energia, que assume a responsabilidade pela compra de energia na CCEE, pela gestão da conta e pelo atendimento ao cliente.

As comercializadoras oferecem diversos planos e produtos sob medida, agregando valor por meio de serviços como análise de consumo, acompanhamento do mercado e assessoria em estratégias de compra.

3. Energia de Autogeração

Para consumidores livres que desejam ir além da compra de energia no mercado livre, a autogeração surge como uma opção inovadora e sustentável. 

Nessa modalidade, o consumidor investe na instalação de usinas renováveis em seu próprio terreno ou local de consumo, gerando sua própria energia e reduzindo, ou até mesmo zerando, sua dependência da rede elétrica convencional.

Essa modalidade exige um investimento inicial significativo, mas oferece benefícios como economia na conta de luz, independência energética e menor impacto ambiental.

4. Cooperativas de Energia

As cooperativas de energia se configuram como uma alternativa promissora para consumidores livres que buscam unir forças e negociar melhores preços no mercado livre. 

Nessa modalidade, um grupo de consumidores se une em uma cooperativa, reunindo sua demanda de energia e negociando coletivamente com as geradoras ou comercializadoras.

As cooperativas oferecem benefícios como economia na conta de luz, governança compartilhada e a possibilidade de investir em projetos de geração renovável conjunta.

5. Mercado Spot

O mercado spot representa a compra de energia em tempo real, na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), para atender à demanda imediata do consumidor livre. 

Essa modalidade é indicada para situações pontuais de pico de consumo ou falhas no fornecimento de energia contratada. 

O preço da energia no mercado spot varia de acordo com a oferta e a demanda em tempo real, podendo ser mais alto ou mais baixo que os preços de contratos de longo prazo.

6. Contratos Bilaterais

Os contratos bilaterais permitem que consumidores livres negociem diretamente com geradoras a compra de energia por um período determinado, com preços e volumes predefinidos. 

Essa modalidade oferece maior previsibilidade de custos e segurança no fornecimento de energia, sendo vantajosa para consumidores com consumo previsível e estável.

7. Leilões de Energia

Para grandes consumidores livres, os leilões de energia realizados pela CCEE se apresentam como uma oportunidade de adquirir energia a preços competitivos. 

Nesses leilões, as geradoras competem entre si para vender energia aos consumidores, o que resulta em preços vantajosos para quem se planejar e participar ativamente das licitações.

8. Compra Conjunta

A compra conjunta permite que um grupo de consumidores livres se una para negociar a compra de energia em conjunto, aumentando seu poder de barganha e potencializando a obtenção de melhores preços. 

Essa modalidade exige organização e colaboração entre os consumidores, mas pode gerar economias significativas na conta de luz.

A escolha da modalidade ideal de comercialização de energia no mercado livre de energia elétrica depende de diversos fatores, como o porte do consumidor, o perfil de consumo, a experiência técnica disponível e os objetivos estratégicos da empresa.

Uma análise criteriosa das opções disponíveis, aliada à consulta a especialistas em vendas de energia solar, é fundamental para tomar a decisão mais assertiva e garantir o sucesso na jornada de migração para o mercado livre.

Vale ressaltar que a venda de energia elétrica para consumidores residenciais não é opção no mercado livre. Essa modalidade é restrita a consumidores do Grupo A, de alta e média tensão.

O que é necessário para entrar no mercado livre de energia?

Em 2024, o mercado livre de energia elétrica no Brasil se abre para um novo universo de oportunidades para consumidores de alta e média tensão (acima de 300 kW). 

Se você está pensando em migrar para esse ambiente dinâmico e competitivo, este guia detalhado vai te acompanhar nessa jornada, desvendando os requisitos essenciais para garantir uma entrada tranquila e bem-sucedida.

1. A inscrição como consumidor livre

O primeiro passo nessa jornada é dar entrada no seu pedido de inscrição como consumidor livre na Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). 

Esse processo, realizado eletronicamente no portal da ANEEL, exige alguns documentos específicos, como CNPJ da empresa, RG e CPF dos sócios, certidão de viabilidade de local e comprovante de endereço atualizado.

2. Escolher a comercializadora de energia

Com a inscrição aprovada, é hora de encontrar o parceiro ideal para te guiar no mercado livre de energia. 

As comercializadoras de energia, empresas especializadas na compra e venda de energia elétrica, serão suas aliadas na busca pelas melhores ofertas e tarifas, além de te oferecerem suporte técnico e assessoria personalizada.

3. Negociação de preços e assinatura do contrato

Momento crucial na sua jornada: a negociação de preços com as comercializadoras de venda de energia. Essa etapa exige pesquisa, análise e estratégias bem definidas para garantir a conquista das melhores tarifas para o seu negócio. 

Tenha em mãos o seu histórico de consumo, projeções de demanda futura e perfil de risco para embasar suas negociações.

4. Escolha da modalidade de compra

O mercado livre de energia oferece diversas modalidades de compra de energia elétrica, cada uma com suas características e vantagens. As principais opções são:

  • Mercado Spot;
  • Contratos Bilaterais;
  • Mercado de Derivativos.

5. Migração para a distribuidora e adequação técnica

Após a escolha da comercializadora e da modalidade de compra, é hora de comunicar sua migração para a distribuidora local e realizar as adequações técnicas necessárias na sua instalação elétrica. 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e as distribuidoras oferecem suporte nesse processo, garantindo uma migração tranquila e segura.

6. Monitoramento e acompanhamento

Com a migração concluída, o monitoramento constante do seu consumo e do mercado livre de energia se torna crucial para otimizar custos e identificar novas oportunidades, por exemplo, de como ganhar dinheiro com energia solar, para os geradores. 

Utilize ferramentas de acompanhamento de preços, acompanhe as tendências do mercado e mantenha um diálogo aberto com sua comercializadora para garantir o sucesso da sua jornada no mercado livre.

O mercado livre de energia é um ambiente dinâmico e complexo, que exige conhecimento, planejamento e acompanhamento constante. 

Contar com o apoio de uma comercializadora de energia experiente e especializada pode ser fundamental para garantir uma migração tranquila, segura e lucrativa para o seu negócio.

Jovem empresária em meio a plantas para Como funciona o empreendedorismo verde?

Quem pode vender energia no mercado livre de energia?

No mercado livre de energia, a venda de energia elétrica se dá por meio de uma cadeia complexa de agentes, cada um com funções específicas.

As geradoras, responsáveis pela produção de energia a partir de diversas fontes, colocam a energia à disposição no mercado, o que é uma forma de como ganhar dinheiro com energia solar se você é um gerador de energia renovável.

As comercializadoras, atuando como intermediárias, adquirem essa energia e a revendem aos consumidores finais, oferecendo planos, preços e prazos de contrato personalizados. 

Já as agências de energia prestam serviços de consultoria e gestão para os consumidores, auxiliando na escolha do fornecedor, na negociação de contratos e na otimização do consumo.

Para acontecer as vendas de energia solar, ou de qualquer outra fonte de energia, no mercado livre de energia, as empresas precisam cumprir diversos requisitos técnicos, regulatórios e legais, garantindo a qualidade e a segurança do processo. 

Esse mercado é regido por leis e normas específicas, que garante a livre concorrência, a transparência das transações e a proteção dos direitos dos consumidores. 

Em constante crescimento, o ACL representa um futuro promissor para o setor elétrico brasileiro, marcado pela eficiência, diversificação do mix energético e preços competitivos.

Perspectivas para o futuro da venda de energia elétrica no Brasil

O futuro da venda de energia no Brasil se configura como um panorama promissor, marcado por diversas oportunidades e desafios. 

O crescimento do mercado livre de energia, a ascensão das energias renováveis e a integração de tecnologias disruptivas são algumas das principais tendências que impulsionarão o setor nos próximos anos.

Essas tendências trarão consigo novas oportunidades para empresas e consumidores, com a criação de produtos e serviços inovadores, a diversificação do mix energético e a redução da emissão de gases de efeito estufa. 

No entanto, desafios como a descarbonização da matriz energética, a busca por maior eficiência energética, a garantia de acesso universal à energia e as mudanças climáticas exigem soluções conjuntas e inovadoras para garantir um futuro energético sustentável e próspero para o país.

O futuro da venda de energia elétrica no Brasil dependerá da capacidade do setor de se adaptar às novas tecnologias, incentivar a competitividade e promover a sustentabilidade.

O marco regulatório do setor precisará acompanhar as mudanças do mercado e as demandas da sociedade para garantir um ambiente de negócios justo e eficiente, capaz de atrair investimentos e impulsionar o desenvolvimento do setor elétrico brasileiro.

Tome o controle da sua conta de luz e economize!

A venda de energia elétrica no Brasil é legalizada e pode ser uma ótima maneira de você reduzir sua conta de luz e ter mais controle sobre seu consumo de energia. 

Ao migrar para o mercado livre de energia, você pode escolher entre diversas comercializadoras e planos de energia que melhor se encaixam em suas necessidades e orçamento.

Mas como começar?

Uma empresa como a Sunne pode te ajudar! Somos especialistas em ajudar consumidores a se conectarem a comercializadoras varejistas do mercado livre de energia e embarcar de vez na migração para esse mercado.

Acesse nosso site ou clique no banner abaixo para saber mais sobre como podemos te ajudar a:

  • Encontrar a comercializadora ideal para você;
  • Escolher o plano de energia que melhor atende às suas necessidades;
  • Fazer a migração para o mercado livre de forma rápida e segura;
  • Economizar na sua conta de luz.

Não perca tempo! Entre em contato conosco hoje mesmo e comece a economizar na sua conta de luz.

Banner para incentivar a migração para o mercado livre de energia e ter energia livre

A primeira Inteligência Artificial do setor de energia!

Descubra em primeira mão como essa plataforma irá revolucionar o setor e os seus resultados.