Logotipo Original Sunne
Painéis solares para artigo sobre Como funciona a geração própria no mercado livre de energia?

Entenda como funciona a geração própria no mercado livre de energia

A geração própria no mercado livre de energia há alguns anos poderia ser uma coisa impossível ou até mesmo fora de cogitação, mas hoje o cenário mudou e muitas empresas que produzem sua própria energia começam a abrir seus olhos para oportunidades.

O mercado livre de energia, ou Ambiente de Contratação Livre (ACL), como também é conhecido, está em expansão e já responde por 40% do consumo do país, segundo a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel).

Portanto, para você saber como funciona a geração própria no mercado livre de energia, como se tornar um produtor e quais benefícios sua empresa pode conseguir, continue lendo este artigo que vamos explicar todos os detalhes para você!

O que é geração própria no mercado livre de energia?

Primeiro, você precisa entender que no mercado livre de energia elétrica, a geração própria no mercado livre de energia é a modalidade na qual um consumidor livre ou especial, que já está no mercado livre de energia, instala um sistema de geração de energia elétrica em sua unidade consumidora. 

Esse sistema pode ser de qualquer fonte renovável ou não renovável, como solar, eólica, biomassa, hidráulica ou termoelétrica.

No mercado livre de energia, a geração própria é regulamentada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e pode ser realizada por consumidores que possuem uma demanda contratada mínima de 500 kW. 

Mas, é importante ressaltar que a geração própria no mercado livre de energia exige investimentos em equipamentos e infraestrutura, além de exigir conhecimentos técnicos específicos para a operação e manutenção dos sistemas de geração.

Como funciona a geração própria no mercado livre de energia?

A geração própria no mercado livre de energia funciona da seguinte forma: uma empresa ou consumidor final instala equipamentos de geração de energia elétrica em suas próprias propriedades, utilizando fontes renováveis ou não renováveis, como painéis solares, turbinas eólicas, geradores a diesel, entre outros.

A energia gerada pode ser usada para consumo próprio ou vendida no mercado livre de energia. 

O que chama a atenção de diversas empresas é a possibilidade de, caso a empresa gere mais energia do que consome, é possível vender o excedente no mercado livre de energia, obtendo uma receita adicional. 

Isso por si só, já ajuda empresas a terem um retorno interessante para ser investido em outras áreas da empresa.

Mas, para realizar a geração própria no mercado livre de energia, é necessário que o consumidor tenha uma demanda contratada mínima e esteja conectado ao Sistema Interligado Nacional (SIN). 

Além disso, é preciso seguir as normas e regulamentações da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e obter autorização para a operação da usina de geração própria.

Logo, a geração própria no mercado livre de energia pode ser uma opção interessante para empresas que desejam reduzir seus custos com energia elétrica, uma vez que a produção própria pode ser mais barata do que a compra no mercado.

Além disso, a geração própria no mercado livre de energia pode trazer benefícios ambientais, especialmente se a fonte utilizada for renovável, como a solar, eólica e hidrelétrica.

O que precisa para ser autoprodutor de energia?

Para ser um autoprodutor de energia no mercado livre de energia, é necessário atender a alguns requisitos estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). São eles:

  1. O consumidor deve ter uma demanda contratada mínima de 500 kW;
  2. O consumidor deve estar conectado ao SIN, responsável pela distribuição de energia elétrica em todo o país;
  3. O consumidor deve obter autorização da ANEEL para a operação da usina de geração própria;
  4. A geração própria pode ser realizada a partir de fontes renováveis ou não renováveis, como painéis solares, turbinas eólicas, geradores a diesel, entre outros;
  5. O consumidor deve se registrar na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), responsável por gerenciar as transações de energia elétrica no mercado livre.

Além disso, é importante destacar que a geração própria exige investimentos em equipamentos e infraestrutura, além de exigir conhecimentos técnicos específicos para a operação e manutenção dos sistemas de geração. 

Por isso, é fundamental que o consumidor avalie cuidadosamente os custos e benefícios da geração própria antes de tomar uma decisão.

Qual a diferença de geração distribuída e mercado livre?

É importante frisar que a geração distribuída (GD) e o mercado livre de energia são conceitos diferentes, mas que podem estar relacionados.

A geração distribuída é a geração de energia elétrica em pequena escala, próxima do local de consumo. Pode ser realizada por consumidores, empresas ou cooperativas, utilizando fontes renováveis ou não renováveis.

O mercado livre de energia elétrica é um ambiente de negociação em que os consumidores podem escolher livremente seu fornecedor de energia elétrica. Os consumidores livres e especiais podem negociar diretamente com os geradores de energia elétrica, no Ambiente de Contratação Livre (ACL).

A principal diferença entre geração distribuída e mercado livre de energia é que a geração distribuída se refere à forma de geração da energia, enquanto o mercado livre se refere à forma de aquisição da energia.

No entanto, a geração distribuída pode estar relacionada ao mercado livre de energia elétrica, pois os consumidores que produzem sua própria energia podem optar por vender o excedente para o mercado livre. 

Nesse caso, o consumidor seria considerado um produtor de energia, ou autoprodutor, no mercado livre. Então para você conferir as características desses dois modelos, confira a imagem abaixo:

É importante ressaltar que a geração distribuída é uma tendência crescente no Brasil. Com a redução dos custos dos sistemas de geração, cada vez mais consumidores estão optando por essa modalidade para reduzir seus custos com energia elétrica e contribuir para o desenvolvimento sustentável.

Benefícios da geração própria no mercado livre de energia

A geração própria no mercado livre de energia pode trazer diversos benefícios para empresas e consumidores que optam por essa modalidade. Alguns dos principais benefícios são:

1. Redução de custos

A geração própria no mercado livre de energia pode ser uma opção interessante para empresas que desejam reduzir seus custos com energia elétrica, uma vez que a produção própria pode ser mais barata do que a compra no mercado. Além disso, a venda do excedente de energia pode gerar receita adicional.

2. Autonomia energética

A geração própria permite que empresas e consumidores tenham maior autonomia energética, reduzindo a dependência da rede elétrica e evitando possíveis interrupções no fornecimento de energia.

3. Sustentabilidade

A geração própria no mercado livre de energia elétrica também pode trazer benefícios ambientais, especialmente se a fonte utilizada for renovável, como a solar, eólica e hidrelétrica. Isso contribui para a redução das emissões de gases de efeito estufa e para a preservação do meio ambiente.

4. Flexibilidade

Outro benefício é que a geração própria permite que empresas e consumidores tenham maior flexibilidade na gestão da energia elétrica, podendo ajustar a produção de acordo com a demanda e as condições de mercado.

5. Valorização da marca

E, por último, adotar geração própria no mercado livre de energia pode ser vista como uma iniciativa sustentável e inovadora, o que pode contribuir para a valorização da marca e para a fidelização de clientes.

Mas, é importante destacar que a geração própria exige investimentos em equipamentos e infraestrutura, além de exigir conhecimentos técnicos específicos para a operação e manutenção dos sistemas de geração. 

Por isso, é fundamental que o consumidor avalie cuidadosamente os custos e benefícios da geração própria antes de tomar uma decisão.

Conte com a Sunne Brasil!

A geração própria no mercado livre de energia é uma excelente opção para consumidores que buscam economizar na conta de luz e contribuir para a sustentabilidade.

Aqui na Sunne, ajudamos empresas a economizarem até 20% na conta de luz com créditos de compensação de energia e também com a intermediação da sua empresa com o mercado livre de energia.

Portanto, se acredita que essa é a melhor opção para sua empresa, pare de perder seu tempo e entre no site e faça uma simulação para saber quanto você vai conseguir que sua empresa economize para poder investir em áreas importantes e estratégicas.

Mas, se já se decidiu, acesse o banner abaixo e aguarde o contato de um dos nossos consultores especialistas em energia para tirar todas as suas dúvidas e ajudar você a encontrar a melhor solução para seu negócio. 

Saiba mais sobre energia solar por assinatura. Sem instalar painéis solares, sem obras, sem investimento. A Sunne cuida de tudo por você